Quem namorou Geertje Dircx?

Rembrandt namorou Geertje Dircx de 1643 a 1649

Geertje Dircx

Geertje Dircx

Description in Portuguese not found. We only have a description in English:

Geertje Dircx (Dutch pronunciation: [ˈɣɪːrcə dɪrks]; c. 1610-1615 – c. 1656) was the lover of Rembrandt van Rijn after the death of his wife Saskia. She was hired as a wetnurse to the painter's son Titus, but lived with Rembrandt as his lover for several years. The relationship broke up acrimoniously, leading to a lengthy court-case for "breach of promise" (a euphemism for seduction under [breached] promise to marry), in which she claimed maintenance from Rembrandt. She was eventually imprisoned after displaying increasingly unstable behaviour. After her release she tried to sue Rembrandt for wrongful imprisonment.

She may be the model for a number of Rembrandt's works, but there is disagreement about which images depict her.

 
 

Rembrandt

Rembrandt

Rembrandt Harmenszoon van Rijn (Leida, 15 de julho de 1606 — Amsterdam, 4 de outubro de 1669) foi um pintor e gravador holandês. É geralmente considerado um dos maiores nomes da história da arte europeia e o mais importante da história holandesa. É considerado, por alguns, como o maior pintor de todos os tempos. As suas contribuições à arte surgiram em um período denominado pelos historiadores de "Século de Ouro dos Países Baixos", no qual a influência política, a ciência, o comércio e a cultura holandesa — particularmente a pintura — atingiram seu ápice.

Tendo alcançado sucesso na juventude como um pintor de retratos, seus últimos anos foram marcados por uma tragédia pessoal e dificuldades financeiras. No entanto, as suas gravuras e pinturas foram populares em toda a sua vida e sua reputação como artista manteve-se elevada, e por vinte anos ele ensinou quase todos os importantes pintores holandeses. Os maiores triunfos criativos de Rembrandt são exemplificados especialmente nos retratos de seus contemporâneos, autorretratos e ilustrações de cenas da Bíblia. Seus autorretratos formam uma biografia singular e intimista em que o artista pesquisou a si mesmo sem vaidade e com a máxima sinceridade.

Tanto na pintura como na gravura, ele expõe um conhecimento completo da iconografia clássica, que ele moldou para se adequar às exigências da sua própria experiência; assim, a representação de uma cena bíblica era baseada no conhecimento de Rembrandt sobre o texto específico, na sua assimilação da composição clássica, e em suas observações da população judaica de Amsterdã. Devido a sua empatia pela condição humana, ele foi chamado de "um dos grandes profetas da civilização".

 Leia mais...